ArrendaCasa Notícias

Mercado imobiliário de escritórios cresceu 61% em Lisboa no primeiro semestre

O cenário é justificado pela evolução positiva da conjuntura económica e pelo aumento do investimento estrangeiro no país.

O mercado imobiliário de escritórios na região da Grande Lisboa registou 117 operações nos primeiros seis meses deste ano, representando uma área total de 41.020 metros quadrados. Face a igual período do ano passado, este segmento cresceu 61%.

De acordo com a consultora Worx Real Estate, o mercado "demonstra sinais de recuperação, o que permite antever uma retoma do mercado face a 2013". O cenário é justificado pela evolução positiva da conjuntura económica e pelo aumento do investimento estrangeiro no país.

A mudança de instalações representou 61% das operações do semestre, reflectindo estratégias de racionalização de custos e um aproveitamento da conjuntura do mercado, explica a Worx.

O CDB (Central Business District, integrando a zona das Amoreiras, Saldanha e Campo Pequeno) registou a maior área absorvida (mais de 12 mil metros quadrados) num total de 23 transacções. Segue-se a zona do Parque das Nações com 27 negócios com quase 11 mil metros quadrados).

A maioria dos negócios corresponde a áreas inferiores a 800 metros quadrados. Apenas dois negócios contam áreas superiores a três mil metros quadrados. O maior deu-se no Edifício Duarte Pacheco 7, com uma sociedade de advogados a ocupar uma área de quatro mil metros quadrados.

A oferta de escritórios na região da Grande Lisboa continua "estável", acima dos 4,5 milhões de metros quadrados, adianta a consultora. Ainda assim, a companhia alerta para a carências nas áreas acima de 10 mil metros quadrados.

‹‹‹ Voltar

Pesquisa